O Legislativo perto de você


Câmara se preocupa com trânsito nas regiões escolares
07/11/2011



A Câmara Municipal, por meio do requerimento Nº 69/2011, de autoria do vereador Dr. José Roberto da Silva “Dedé” (PCdoB), solicitou informações da Prefeitura Municipal acerca da existência de projeto para regularização e sinalização de trânsito para embarque e desembarque nas proximidades escolares, pelo menos nos horários de entrada e saída de alunos. “Às vezes os veículos que fazem transportes de alunos não conseguem estacionar, e são obrigados a formar fila dupla, causando transtorno e perigo nos referidos locais”, justificou o vereador. 
Esta não foi a única propositura apresentada pela Câmara que pediu atenção do Departamento de Trânsito. Em julho passado, o presidente da Câmara, Prof. Wanderley de Oliveira (DEM) apresentou a indicação Nº56/2011, que pedia ao Executivo providências no sentido de designar guardas municipais para a segurança de todas as escolas em horário de funcionamento. Além disso, o documento pedia melhorarias na sinalização de trânsito nas adjacências escolares do município.  “A necessidade de zelar pela prevenção é de nossa responsabilidade enquanto representantes legais da população. Visando o bem maior que é  a vida, faz-se necessário indicar ao Executivo a necessidade de se melhorar a sinalização de trânsito, e a disponibilizar um agente de trânsito  a fim de organizar o tráfego. A destinação de um guarda municipal também é importante, pois promoverá a segurança das crianças, adolescentes e profissionais no período de funcionamento das unidades escolares do município, bem como combaterá práticas ilícitas dentro e no entorno destes locais”,  defendeu Prof. Wanderley.
A vereadora Eunice Cabral (PDT) também apresentou indicação semelhante, apontando a deficiência especificamente na Escola Cel. Thomaz Gonçalves da Rocha Cunha, situada no centro da cidade, ao lado da Prefeitura. “O movimento nessa Avenida é muito grande, principalmente em horários de pico. Nessa escola, os estudantes com faixa etária entre 5 a 8 anos contam com a presença de apenas um guarda no período de entrada na escola, às 12h40min, mas o mesmo não acontece no período da tarde, quando as crianças estão saindo da escola, e muitas vezes saem correndo ao encontro dos pais, que sempre aguardam nas calçadas, pois se aguardarem nas ruas, correm os mesmos riscos de acidentes que os alunos, uma vez que a a rua não é interditada e não há fiscalização de um guarda municipal, ou de um agente de trânsito”,  afirmou a vereadora.