Históricos de Piracaia

A origem do nome "PIRACAIA" é guarani, que segundo o Professor Silveira Bueno, no grande Dicionário Etimológico - Prosódico da Língua Portuguesa, o seu significado é "cardume de peixes" ou" reunião de peixes". Piracaia, antiga Santo Antônio da Cachoeira, foi fundada na então Freguesia de Nazaré, a nordeste da capital do Estado, a margem esquerda do Rio Cachoeira, em território que pertencia ao município de Atibaia. Sua fundação, data de 16 de junho de 1817,quando Dona Leonor de Oliveira Franco fez a doação do terreno e mandou construir por sua própria conta uma pequena ermida sob a invocação de Santo Antônio.

 

O rápido desenvolvimento da povoação culminou na sua elevação a freguesia, por lei provincial de 05/3/1850. Mais tarde, em 24/3/1859, pela Lei n°80, passou à categoria de município e em 25/8/1892 passou a categoria de comarca. O município passou a chamar-se Piracaia, pela Lei nº 997 de 20/3/1906. 0 florescente município alicerçou-se na cultura cafeeira, a qual trouxe inúmeros benefícios, haja vista a estrada de ferro e seus belos e antigos casarões,os quais muitos ainda existem espalhados pela cidade. O crescimento da cidade ao redor da colina onde situa-se a Igreja de Sto. Antônio permitiu a majestosa forma de um presépio vivo nos contrafortes da Mantiqueira.

A antiga Estrada de Ferro do município foi inaugurada no dia1 de fevereiro de 1914 e servia para transportar tanto cargas pesadas quanto passageiros. Foi desativada em 1964, por falta de uso.

A Companhia Sapaco para Comércio e Indústria foi fundada no início dos anos 40, por Jan Antonin Bata, que tinha o propósito de construir uma cidade, no atual Bairro de Batatuba, projetada para 10.000 habitantes. Montou-se a indústria de sapatos e sua influência pode ser sentida através de muitos anos, pois Piracaia ainda hoje, mesmo não tendo uma fábrica com o porte da antiga Sapaco, tem sua economia local baseada também na mono-indústria calçadista. A Sapaco foi desativada em 03 de março de 1983, porém várias famílias moram no simpático Bairro de Batatuba, totalizando cerca de 6.000 habitantes. A construção do atual Sistema Cantareira, incluindo a nossa barragem,teve início em 1966 com o intuito de aproveitar os mananciais da Cantareira. Com os 33 mil litros de água produzidos após o represamento, tornou-se possível suprir as necessidades de 10 milhões de pessoas da Grande São Paulo, além dos municípios vizinhos. A construção da barragem proporcionou a Piracaia o asfaltamento de ruas, o crescimento do comércio local e o êxodo rural.

O Pólo Industrial de Piracaia foi fundado nos anos 90 e pode ser considerado como resposta à crise econômica enfrentada pela indústria calçadista.

É composto por indústrias com atividades diversificadas.

Piracaia oferece diversos tipos de cultura e turismo religioso, aquático,gastronômico, de esportes de aventura, esportes náuticos. pesca e turismo ecológico. O visitante tem a oportunidade de conhecer. aprender e valorizar a importância da natureza. Piracaia é um município privilegiado. pois encontra-senos contra-fortes da Serra da Mantiqueira banhado por lindas represas e cachoeiras,ideais para a prática do turismo ecológico. Seus ricos recursos naturais em meio da Mata Atlântica remanescente proporciona qualidade de vida aos seus visitantes e moradores, além dos serviços oferecidos e a receptividade da população piracaiense.

A apenas 80 km dos grandes centros. corno São Paulo, Campinas, São José dos Campos e Sul de Minas Gerais, sem dúvida. Piracaia é uma ótima opção para os amantes da natureza.


Distância da Capital: 80 Km, ligada pelas Rodovias Femão Dias e D. Pedro I(saída 65).
Distância de Campinas: 86 km, pela Rod. D. Pedro I (sede da 5ª Região Administrativa).
Localização: Zona Bragantina.
Data da Fundação: 16 de junho de 1817.
Data da Emancipação Política: 24 de março de 1859
Área do Município: 395 Km2
Altitude: 830 metros.
Clima: Considerado pela UNESCO como o segundo melhor clima do planeta, do tipo subtropical, com temperatura média de 20= C e precipitação anual de 1.500 a2.000 mm.
População: 23.347

Festas Tradicionais:

Pontos Turísticos: Outros dados: Possui um folclore rico em lendas, contos, artesanatos, uma varia da cozinha típica caipira, suas festas são acompanhadas de Congadas, São Gonçalo e outras danças antigas.

Culinária Típica:

Presidentes da Camara  
Francisco de Assis Gonçalves 1859
José Albano Ferreira 1869
José Joaquim da Silva Barrozo 1873
José Leite de Cerqueira Campos 1879
Thomáz Cunha 1883
Anselmo Caparica 1889
Eugenio Mota 1893
Thomáz Cunha 1896
Padre Antônio Gonçalves de Oliveira 1902
Dr. Alípio Benjamim Gonçalves Ferreira 1910
Silvino Julio Guimarães 1922
Lázaro Gomes Faria Telles 1930
José Leite Peçanha 1948
Antônio Pádua Zago 1949
Manuel Bueno 1950
João de Moraes Góes 1951
Afonso Cândido Lopes 1956
Benedito Gonçalves Filho 1958
José Ayres 1960
Sebastião Cunha 1962
Luiz Antônio Scudelari 1964
Dr. Anésio Granado Ferreira 1966
Valabonso Candido Ferreira 1968
Luiz Antônio Scudelari 1969
Autharis Ostini 1971
Ely Fernando Gonçalves Peçanha Martins 1973
Silvio da Silva Pinto 1975
Jonas Euzébio Telles 1977
Dr. Clóvis Bueno 1979
Autharis Ostini 1983
Wilson Godoy 1985
Autharis Ostini 1987
Alexandre Aparecido Alves de Oliveira 1989
Wilson Godoy 1991
Dr. José Eduardo C. de Freitas 1993
Wilson Godoy 1995
Neri Lacerda da Silva 1997
José Mauricio Brandão Léo 1999
Dr. Pietro Petri Neto 2001
João Luiz Rossetti 2003
Benedito José da Silva 2005
Benjamin Domingos Fiorellini 2007
Dr. José Silvino Cintra 2009
Wanderley de Oliveira 2011
Wilson Teixeira da Purificação 2013
   
Prefeitos  
Dr. Lafayt Assis Valle 1906
José Antonio do Amaral 1910
Dr. Alípio Benjamim Gonçalves  Ferreira 1911
Coronel Thomaz Gonçalves da Rocha Cunha 1914
Tenente Coronel José de Moraes Cunha 1924
Dr. José Barbosa de Almeida 1929
Dr. Astrogildo Osório 1930
Dr. Sebastião Luiz Cunha Freire 1934
Francisco Gonçalves Bueno 1938
Silvino Júlio Guimarães Júnior 1942
Valabonso Candido Ferreira 1944
Job Telles 1948
Francisco Gonçalves Bueno 1952
João de Moraes Góes 1956
Alziro Brandão 1960
Manuel Bueno 1964
Orlando Julio Guimarães 1969
Alziro Brandão 1973
Amaro Pereira Leite 1977
Eurides Badari 1983
Amaro Pereira Leite 1989
Dr. Célio Gayer 1993
Eurides Badari 1997
Dr. Célio Gayer 2001
José Luiz Costa 2004
Terezinha das Graças da Silveira Peçanha 2005
Fabiane Cabral da Costa Santiago 2009
Terezinha das Graças da Silveira Peçanha 2013