O Legislativo perto de você


Câmara realiza Audiência Pública para analisar o Orçamento de 2014
31/10/2013



No dia 29 de outubro, foi realizada na sede de Poder Legislativo piracaiense a Audiência Pública para apreciação do Projeto de Lei que estima a receita e fixa a despesa no município de Piracaia para o exercício de 2014 e dá outras providências (Orçamento de 2014). Estavam presentes o Presidente da Câmara, Wilson Rodoviário, e os vereadores Glauco Godoy (Presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade), Braz Fotógrafo e Luiz Antonio Nascimento (Tchê), membros da COFC; Clovinho, Marcinho Marciano, Dr. Mauro Antonio B. Corsi (Maurinho), Professor Rogério, Eunice Cabral e Irmão Odair. Compareceram ainda os funcionários do Poder Executivo Sr. Marcos Galotti, Chefe de Gabinete, Sra. Darlene Beraldo de Paiva, Coordenadora Geral Administrativa e a Sra. Vilma Maria Maia da Silva, Assessora Financeira, bem como os gestores dos departamentos da administração municipal.






Após a abertura dos trabalhos pelo Presidente da COFC, a Sra. Darlene e o Sr. Marcos Galotti esclareceram detalhes acerca dos gastos relativos ao Departamento de Saúde. A Coordenadora informou que os gastos com este departamento para o exercício de 2014 serão de 22,83% do orçamento anual e explicou tópicos questionados pelos vereadores Wilson, Clovinho, Rogério e Eunice, que mostraram-se favoráveis com relação ao retorno das atividades da maternidade no município. O Sr. Marcos informou ainda que há negociação com o Ministério da Saúde em busca de verba extra à entidade.


O Sr. José Francisco, Coordenador Operacional, informou que as estradas rurais apresentam mais necessidades de manutenção do que as vias públicas e que também houve um aumento de verba destinado à limpeza pública, tendo em vista o atendimento à determinação legal quanto à coleta seletiva, respondendo, ainda, questionamentos por parte dos vereadores Wilson Rodoviário e Professor Rogério. 


O Presidente da Câmara solicitou esclarecimentos quanto às alterações previstas no Departamento de Educação, sendo informado de que a verba destinada pelo FUNDEB não é suficiente, havendo a necessidade de complementação com recursos próprios.


Foram esclarecidos os números referentes aos Programas a serem desenvolvidos na Assistência Social e, ao final, a audiência pública foi considerada um sucesso, uma vez que dúvidas foram sanadas e diversos pontos esclarecidos.