O Legislativo perto de você


“Na Rede”: Wilson articula fundação de novo partido com Marina Silva
18/03/2013


Com a saída praticamente prevista do PSDB, o presidente da Câmara, Wilson Rodoviário reuniu-se nesta última quinta-feira (14) com a ex-senadora Marina Silva para apoiá-la na criação de seu novo partido político “Rede Sustentabilidade”. O encontro aconteceu na Câmara Municipal de São Paulo, onde o parlamentar piracaiense decretou seu apoio à articulação da fundação da “Rede”.  Os vereadores Clovinho (PP) e Marcinho Marciano (PDT) também participaram do encontro.
“Após um longo diálogo com Marina, fui convencido que há a necessidade da criação de uma nova sigla partidária. Por isso, solidariamente, estarei ajudando-a nessa empreitada.  Juntamente com a ex-senadora, estarei articulando para fundar um partido onde todas as pessoas tenham a possibilidade de oferecer ideias consistentes e que visem o bem da sociedade, em geral. A futura legenda vem ganhando muitos adeptos em todo país. Tenho certeza que conseguiremos as assinaturas necessárias. Em Piracaia fui o pioneiro a abraçar essa causa, e agora, sem sombras de dúvidas, garantirei um resultado multiplicador”, afirmou Wilson.
Apoiadores do novo terão até outubro para promover uma grande coleta de assinaturas em todo país, para que a legenda consiga o registro definitivo junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A meta dos organizadores é reunir 500 mil assinaturas. Dentre os simpatizantes do movimento estão o deputado Walter Feldman (PSDB),  Heloísa Helena (PSOL) e Ricardo Young (PPS), além de artistas como Gilberto Gil e Adriana Calcanhoto.  

Estatuto


As regras que vão nortear o novo partido também foram debatidas no encontro. O estatuto vai determinar que o partido não vai aceitar doações financeiras que venham de Indústrias de armas, bebidas alcoólicas e de agrotóxicos. Também será estabelecido um teto para doações feitas por pessoas físicas e jurídicas que queiram colaborar com a legenda.
O limite de valor das doações, segundo os organizadores, será definido pela coordenação nacional da legenda, que será escolhida assim que o partido for oficializado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O objetivo do partido é que as doações sejam feitas basicamente pela internet, seguindo o mesmo modelo utilizado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante a campanha eleitoral.  O estatuto do novo partido também prevê a realização de prévias para a escolha dos candidatos que vão disputar eleições pela legenda.