O Legislativo perto de você


Som abusivo é alvo de reclamações e vereadores intercedem por mais patrulhamento no município
02/04/2012



Nesta última quarta-feira (28), o presidente da Câmara Prof. Wanderley (DEM) e o vereador Toninho da Rádio (PDT) se reuniram com o Subcomandante do 34º Batalhão de Polícia Militar, Major PM Luiz Marcelo Filogônio, para reivindicar ações na segurança pública do município.
Entre os pedidos feitos ao delegado estavam: patrulhamento nas adjacências da Praça Nossa Senhora do Rosário, visando conter a poluição sonora provocada por veículos  com volume de som acima da intensidade permitida; o aumento do efetivo de policiais; ronda ostensiva para conter o tráfico de drogas; e uma política de prevenção do uso de drogas através de programas educacionais – como o Proerd, por exemplo – que busca conscientizar alunos da rede de ensino municipal sobre os malefícios sociais provocados pelo consumo de entorpecentes.
De acordo com os vereadores, o uso de drogas vem se intensificando em Piracaia e poucas são as políticas públicas voltadas para coibir ou amenizar esse crescimento exorbitante e visível de jovens viciados.


Carros com som alto serão autuados


Para aqueles que costumam a ligar o som do carro no volume máximo, o hábito pode custar caro a partir de agora. De acordo com a resolução 204, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), os motoristas cujos veículos que forem flagrados emitindo nível de som superior a 104 decibéis serão penalizados com o pagamento de multa. A infração é considerada grave e prevê a perda de cinco pontos na carteira de habilitação. Para que a infração seja constatada, um agente de trânsito terá que colher uma amostra do ruído utilizando um decibelímetro, instrumento que mede a intensidade sonora. O aparelho deverá estar a 0,5 metro de distância do veículo em questão. Sons de buzinas, sinalizadores de marcha ré, motor e sirenes estão isentos de multa.