O Legislativo perto de você


Lei Nº 2.553/2010: Piracaia substitui sacolas plásticas por biodegradáveis
08/10/2010


Em Piracaia cerca de 350 mil sacolas são distribuídas mensalmente


Com a sustentabilidade e a preservação ambiental em evidência, é importante pensar no acúmulo de lixo não degradável. Um exemplo de produto muito utilizado pela população são as sacolas plásticas. Após as compras nos supermercados e afins, tornou-se um hábito comum os consumidores levarem sacolas plásticas para casa, e delas fazerem sacos de lixo, dos quais em algum momento irão parar em lugares indevidos e acumular-se no meio ambiente. Estima-se que uma sacola de supermercado leva um segundo para ser produzida, tem vida útil de 15 minutos e demora de 200 a 500 anos para se degradar.
Com base nessa realidade, no início deste ano, a prefeita Fabiane Santiago (PV) sancionou a Lei Nº 2.553/2010, de autoria do vereador Prof. Wanderley (DEM), a qual torna obrigatório o uso de sacolas retornáveis ou sacolas biodegradáveis nos comércios locais. A lei prevê que todos estejam dentro das normas até 23 de outubro julho de 2010.
Porém, apesar dos esforços que visa à reparação futura ao meio ambiente, manifestados pelos governantes municipais, poucas pessoas estão vendo a lei com bons olhos, talvez por questões políticas, econômicas ou até mesmo pela falta de interpretação de alguns comerciantes, que ao invés de adotarem o uso de sacolas plásticas biodegradáveis optaram por anunciar a suspensão do fornecimento aos seus clientes. Todavia, vale ressaltar que a lei não prevê a proibição do fornecimento, como está sendo divulgado em alguns estabelecimentos.  A lei apenas exige que as sacolas sejam de origem biodegradável.  
Mas para que ocorram às mudanças necessárias no cenário ambiental, é fundamental para a sociedade o trabalho do consumo consciente. Outra solução adequada para esse caso seria o uso das sacolas retornáveis. Como aquelas usadas há anos. Normalmente feitas de pano ou materiais resistentes, as sacolas retornáveis são práticas e duráveis.
São muitos os benefícios em relação ao uso das sacolas retornáveis. Veja alguns exemplos:


•A sacola retornável é mais barata para o comerciante e é melhor para o planeta, já que não é necessária a distribuição de milhares de sacolas plásticas e seu custo ambiental é baixo.


•Uma família com quatro pessoas polui em média o planeta com mais de 1.000 sacolas plásticas por ano;


•Se um indivíduo optar pelo uso da sacola retornável, ele deixa de utilizar aproximadamente 500 sacolas por ano;


•Ao comprar uma sacola retornável você economiza energia, recursos naturais e neutraliza a emissão de carbono;


•A produção de sacolas plásticas e a dos demais produtos consumidos diariamente emitem carbono - que é um gás do efeito estufa - e provoca o aumento da temperatura da Terra.


Portanto, motivos para a substituição das sacolas plásticas pelas retornáveis não faltam. Antes de levar as sacolas convencionais para casa, pense bem como você pode ajudar o meio ambiente.