O Legislativo perto de você


Câmara se mobiliza para impedir a construção de presídio
06/08/2009

 

 

Em sua 11ª Sessão Ordinária, realizada nesse último dia 04, terça-feira, a Câmara Municipal de Piracaia apresentou a Moção de Repúdio Nº 07/2009 de autoria do vereador Dr. José Silvino Cintra (PSDB). A referida moção foi aprovada unanimente pelos parlamentares, que se demonstraram indignados com o decreto Nº 54.562 publicado em 20 de julho no Diário Oficial. 

 

Fazendo o uso da palavra, o presidente da Câmara falou sobre os reflexos negativos que a instalação penitenciária trará à toda região: "É um grande absurdo! Com essa instalação teremos impactos ambientais, turísticos e principalmente no que diz respeito a segurança pública. A impressão é que teremos um complexo penitenciário na região. Afinal, o terreno é muito grande, e o Estado não se limitará a implantar apenas uma unidade prisional no local. Lutemos hoje, para não chorarmos amanhã" - finalizou.

 

O jornalismo da TV Vanguarda (Rede Globo) reportou nessa última quarta-feira, 05, o assunto que virou polêmica em toda a região. Confira abaixo a matéria:   

 

Região bragantina discute construção de novo presídio 

 

 

O governo do estado determinou uma nova área para a construção de um presídio na região de Bragança Paulista. O terreno fica entre Bom Jesus dos Perdões e Atibaia. Vereadores e a população protestam.

Credito: Reprodução / Rede Vanguarda Os vereadores de Piracaia são contra a construção de unidades prisionais próximas à cidade. “Teremos vários reuniões para que não seja instalada nem a primeira estaca da
construção do presídio”, disse José Silvino Cintra, presidente da Câmara dos vereadores de Piracaia.

Moradores e representantes de entidades de Bom Jesus dos Perdões e Atibaia também se mostram contrários à vinda do presídio. A luta contra a construção de uma unidade prisional nessa região começou no ano passado. O movimento "Presídio Não" entrou na justiça e conseguiu derrubar o decreto que autorizava a construção de uma penitenciária feminina no km 59 da rodovia Dom Pedro, entre Nazaré Paulista e Bom Jesus dos Perdões. Agora, eles se reuniram mais uma vez, para outro capítulo dessa história.

Credito: Reprodução / Rede Vanguarda Um novo decreto, de 20 de julho, altera a área para a construção da penitenciária. Agora, o governo escolheu a zona rural de Bom Jesus, no limite com o município de Atibaia. O espaço tem cerca de 143 mil metros quadrados e fica na estrada que leva à pedra grande, famoso ponto turístico da região.

Moradores e políticos argumentam que falta estrutura nos municípios para abrigar uma penitenciária com 768 detentas, além disso, destacam que podem surgir problemas ambientais. “Isso vai gerar esgotos, vai gerar águas e a gente não tem condições no município. Hoje, a gente está fazendo a implantação de um sistema”, disse Ricardo Yoshima, presidente da Câmara de vereadores de Bom Jesus dos Perdões.

Credito: Reprodução / Rede Vanguarda O coordenador do movimento espera que o governo se abra para o diálogo com a população e sugere a construção de unidades menores. “O número de detentas que nós tínhamos em Perdões era de 70, porque a construção de um presídio para 780? Isso não é regionalização de vagas”, disse Sérgio Ferreira, presidente do movimento “Presídio Não”.

A Secretaria de Administração Penitenciária informou que a escolha da área tem base em estudos técnicos e atende a critérios de necessidade de vagas na região.

 

 

Confira o vídeo da matéria através do link: http://www.vnews.com.br/video.php?id=2444