O Legislativo perto de você


Saúde foi debatida em reunião de Audiência Pública na Câmara Municipal
27/07/2009

 


Aconteceu na última sexta-feira (24), nas dependências da Câmara Municipal, uma reunião de audiência pública para avaliação das ações e contas do Departamento da Saúde, referente ao 2º trimestre de 2009.


Dando início à reunião, a diretora da Saúde, Claudia Leôncio da Silva, expôs as ações já realizadas pelo departamento, como também, anunciou que em breve desenvolverá um projeto voltado à melhor utilização do Ônibus “Sorria Saúde”, visando evitar a ociosidade do mesmo. O vereador Prof. Wanderley (DEM) pediu informações à diretora sobre os medicamentos do Posto, em relação ao seu estoque e aos recursos repassados pelo FNS (Fundo Nacional da Saúde) – o que lhe foi esclarecido. O parlamentar também levantou assuntos polêmicos como os comentários de que havia, em Piracaia, pessoas infectadas pelo vírus H1N1, influenza A, o que foi respondido pelas representantes da saúde, que asseguraram - que até a presente data - não há casos da famosa gripe no município.


O Sr. Júlio Badari, responsável pelo Laboratório de Análises Clínicas Municipal, apresentou o saldo positivo do laboratório. Onde desde a sua inauguração, já foram atendidas 11.103 pessoas e realizados 36.419 exames laboratoriais. Júlio, também comentou sobre as adaptações das novas instalações do prédio, bem como, a contratação de novos profissionais para o laboratório. O vigilante sanitário, Dr. Acílio Manoel Ribeiro Junior (Junior veterinário), falou sobre o fechamento do matadouro, como também explanou a situação da raiva no município, afirmando que há casos da raiva na zona rural,  justificando que tal situação é conseqüência da Secretaria do Estado não obrigar os produtores a vacinar o rebanho, o que reflete no descaso de alguns produtores.


 Contabilidade


Conforme relatório apresentado pela assessora financeira da Prefeitura, Srª Wilma Maia, o valor da receita decorrente de impostos e transferências até o mês de junho foi de R$ 11.829.735,62 - deste montante, a aplicação obrigatória seria de 15% (correspondente a R$ 1.774.460,34), porém foi aplicado o valor de R$ 1.950.192,25 (representando um percentual de 16,49%). Conforme o relatório apresentado, a receita referente a recursos vinculados (FNS e Estadual) foi de R$ 965.288,13 e a despesa empenhada, com esses recursos, atingiu seus R$ 1.482.167,57 e o valor pago destes recursos foi R$ 901.002,10.